Livros | As 6 sagas mais amadas

Conheça as sagas que incentivaram metade do mundo a ler, e podem incentivar você também

Algumas obras fizeram história. Amante de livros ou não, se você vive na Terra, então já ouviu falar de “A Guerra dos Tronos”, de George R. R. Martin. E ainda que não seja um fã de filmes de fantasia, é bem provável que ao ouvir o nome “Harry Potter” você já automaticamente associe ao menino franzino com óculos redondos, uma varinha mágica e uma estranha cicatriz na testa.

Juntas, essas obras venderam milhões de cópias, criaram tendências e marcaram décadas. Então, para quem precisa daquele empurrãozinho para ler, que tal escolher uma delas?

Confira abaixo nossa lista de livros que conquistaram uma legião de fãs no mundo inteiro – e podem conquistar você também.

1. Guerra dos Tronos (1996-2017)

A saga “Guerra dos Tronos” é considerada uma das melhores e mais fluidas literaturas do século. E embora o tamanho dos livros assuste, lê-los não é uma tarefa difícil – difícil mesmo é parar. A trama segue a história em torno da Batalha dos 7 Reinos, em que duas poderosas famílias medem forças para conquistar o Trono de Ferro e assegurar sua sobrevivência no perigoso inverno que se aproxima. Cada capítulo é narrado sob a perspectiva de um personagem, espalhados em diferentes pontos do continente, e encerra com um gancho que te deixa realmente aflito para descobrir o que vem a seguir. E o melhor de tudo é que, como livros e série seguem caminhos diferentes, ter visto a série antes não vai prejudicar sua experiência – vai otimizá-la.

2. O Senhor dos Anéis (1954)

Clássico é clássico. E o universo que J. R. R. Tolkien começou a escrever no refúgio das trincheiras da 1ª Guerra Mundial é um dos mais relevantes da história da fantasia. Embora os livros tenham sido publicados na década de 1950, a linguagem é simples, divertida e fácil de ler. A história do “hobbit” Frodo Bolseiro e sua fatídica jornada para destruir o Um Anel é rica e inspiradora, com diálogos rápidos e muitos elementos de superação. Além de tudo, é interessante ver como a obra inspirou os grandes filmes de fantasia do último século – as referências estão espalhadas em praticamente cada página.

3. Harry Potter (1997-2016)

Poucas obras conquistaram um público tão abrangente quanto Harry Potter. A escrita de J. K. Rowling é facílima de ler e tem muitos detalhes de fantasia – o que encantou crianças do mundo inteiro –, mas seus temas como o bullying e a eterna batalha do Bem contra o Mal são bem explorados, e acabam cativando os adultos também. Os livros contam a história do garoto Harry Potter em sua jornada de encontro ao seu nêmesis, lorde Voldemort – o assassino de seus pais. Apesar da sinopse sombria, Rowling consegue amarrar tudo de uma forma simples, divertida e bem “família”. É uma boa pedida para quem quer iniciar crianças na leitura. Tente lê-lo para seu irmão mais novo, sobrinho ou filho; ele vai se divertir bastante, e você também!

4. Jogos Vorazes (2008-2011)

O grande mérito da saga de Suzanne Collins é trazer temas atuais – a valorização do material, a selvageria do homem, a polarização entre ricos e pobres, o preconceito contra a mulher – de uma forma agradável e cativante. A obra conta a história de Katniss Everdeen, a jovem renegada que inicia uma rebelião nacional contra os imperialistas da Capital. Os livros têm de tudo – têm (muita) ação, têm suspense, têm romance –, de forma que alcançam leitores de todos os gostos. A escrita flui de uma forma instigante, e não se assuste se você terminar os três livros em duas semanas – e ficar pensando neles por mais um bom tempo! Se você já viu o filme eternizado pela excelente Jennifer Lawrence, não se desencoraje – há muito mais na fonte.

5. Maze Runner (2009-2016)

Maze Runner é um fenômeno mais recente, mas já vendeu mais de 8 milhões de cópias e gerou (até agora) dois filmes que fizeram mais de 650 milhões de dólares em bilheteria mundial. A distopia criada por James Dashner parte de uma premissa assustadora: o protagonista, Thomas, acorda numa clareira cercada por altos muros, habitada por um bando de adolescentes como ele, sem se lembrar de nada a não ser seu nome. A trama encanta principalmente pelos twists e pelo ritmo veloz, que cresce no decorrer dos livros. É impossível não simpatizar com o carismático protagonista, que tenta provar seu valor a todo instante, lutando para vencer o status quo – ainda que as pessoas à sua volta já tenham perdido a esperança.

6. Crepúsculo (2005-2008)

Os filmes podem não ter sido grande coisa, mas os quatro livros de Stephenie Meyer têm seus méritos. A trama já não é um segredo: uma menina se apaixona por um vampiro, conhece um lobisomem e fica dividida sobre a quem vai entregar sua virgindade. Mas a obra de Meyer, ao contrário do que fazem os filmes, procura aprofundar os dramas de Bella Swan, criando uma tensão razoável. A história é previsível, mas as reviravoltas no triângulo amoroso entre Bella, Edward e Jacob envolvem o leitor – que em determinado momento começa efetivamente a torcer ou pelo vampiro, ou pelo lobisomem. Se você gosta de romances, mas quer algo menos “preto no branco”, vai gostar da saga!

VEJA TAMBÉM:

Comente Aqui!