Dicas | Cadê o sexto livro de Game of Thrones?

Confira o que fazer naquele momento em que o próximo livro da sua saga ainda não saiu

Emilia Clarke em

Como é bom acompanhar uma boa série de livros do começo ao fim, um tributo ao escritor que merece essa fidelidade. O problema é que, muitas vezes, no meio desse processo nos deparamos com aquela espera para o lançamento da sequência tão esperada. George R. R. Martin é um mestre nesse quesito: seu talento para nos fazer aguardar parece tão grande quanto o de escrever. Afinal, desde “A Dança dos Dragões”, o quinto livro das “Crônicas de Gelo e Fogo”, já são sete anos esperando pela continuação “Os Ventos do Inverno”.

A boa notícia para você que já está roendo as unhas durante este hiato de Game of Thrones é que este é o momento perfeito para você conhecer novas histórias e novos autores. Esperar por “Os Ventos do Inverno”, afinal, pode não ser um fardo tão grande assim. Confira nossas dicas abaixo:

1. The Witcher

“The Witcher” é uma saga lançada em 1992, composta por sete livros do autor polonês Andrezj Sapkowsk (em destaque na foto). A história se passa em um mundo fantasioso bem ao estilo de Martin e com uma grande pitada de O Senhor dos Anéis. A trama segue a história do bruxo Geralt de Rívia, um viajante que recebe recompensas para realizar os mais diferentes trabalhos. Inicialmente escrito em forma de contos, a história de Sapkowsk nos lança dentro da jornada de auto-descobrimento do protagonista, e é interessante ver Geralt crescendo bem diante dos nossos olhos. Os personagens e sentimentos guiam os demais livros (agora romances), entregando uma jornada de sobrevivência, aventura e poder.

Recentemente, a Netflix confirmou que está produzindo uma nova série baseada na história de “The Witcher” – saiba mais aqui.

2. A Batalha do Apocalipse

O livro “A Batalha do Apocalipse” foi escrito pelo brasileiro Eduardo Spohr (em destaque na foto), e é uma quebra de paradigma para quem ainda possui certo preconceito com a literatura fantástica nacional (veja aqui a nossa lista de autores brasileiros imperdíveis). Na trama, Deus supostamente adormece no sétimo dia da Criação e deixa toda sua obra sob os cuidados dos arcanjos. Dezoito anjos são lançados na terra por se rebelarem contra os arcanjos, porém apenas Ablon (o protagonista), primeiro general do exército celeste, sobrevive à caçada a que são submetidos. Spohr nos leva por uma jornada que passa desde a queda da Babilônia, passando pela queda do Império Romano, até o clímax: a terrível batalha do apocalipse. A história é repleta de conflitos, traições, fantasia e romance – temperos cruciais das “Crônicas de Gelo e Fogo”, e que vão agradar a quem quer dar uma variada maior no gênero.

3. A Guerra das Rosas

A obra de Conn Iggulden (em destaque na foto) percorre um jogo de intrigas, manipulação e sangue, introduzindo o leitor na linha de sucessão inglesa até um elo mais problemático: Henrique VI. Na trama, o rei – inseguro, religioso e um tanto quanto alheio às questões militares –, convoca William de la Pole (o duque de Suffolk) e Derry Brewer (o espião-mor) para tentar chegar ao fim da guerra. Além dos dois convocados de Henrique VI, outros personagens são inseridos na narrativa, todos de olho na coroa inglesa, transformando o livro de Iggulden em um Game of Thrones sem dragões para você se revoltar e se divertir novamente!

Veja também:

 

Comente Aqui!