Brasileiros | 3 autores nacionais recentes que você precisa ler

Escritores buscaram sua inspiração em mestres da Literatura, como Stephen King e Sir. Arthur Conan Doyle

Uma coisa é fato: o brasileiro normalmente prefere o que vem de fora. Essa tendência aparece em todos os ramos do entretenimento, e não é diferente na Literatura. Entre numa grande livraria e você verá de cara dezenas de livros estrangeiros em destaque, enquanto as obras nacionais estarão em qualquer outro lugar. Fica então a pergunta: será que o brasileiro não tem talento para escrever um bom livro?

Se você é daqueles que duvidam da existência de um “tupiniquim” que escreva como George R. R. Martin ou J. K. Rowling, nós separamos três incríveis autores nacionais (e seus livros de destaque) que vão mudar sua concepção. Então que tal ir nas livrarias e prestigiar nossos compatriotas?

1. Jô Soares

Fonte: OGlobo

Sim, é esse “Jô Soares” mesmo. O apresentador é, antes de tudo, um escritor de colocar muito gringo no chinelo. Jô é um comediante por natureza, e sua escrita reflete todo o seu potencial para a comédia. Os grandes destaques de suas obras são seus romances policiais, sobretudo “O Xangô de Baker Street”, cujo protagonista é ninguém menos que Sherlock Holmes. A trama se passa no ano de 1886, quando o Imperador Dom Pedro II convida o famoso detetive inglês para investigar o misterioso desaparecimento de um violino Stradivarius que havia sido dado de presente para uma diva francesa. O livro é interessante e divertidíssimo, e ver Holmes e seu caro Watson descobrirem nossa cultura (eles comem feijoada, bebem caipirinha, são seduzidos por mulatas e por aí vai) é impagável. Outro destaque é o famosíssimo “O Homem que Matou Getúlio Vargas”, uma incrível comédia que conta a história do desastrado assassino Dimitri Borja Korozec.

2. Eduardo Spohr

Inspirado pelas obras de Stephen King, Spohr é o expoente do gênero da Fantasia de nosso país. Suas obras são repletas de elementos mágicos e fantásticos, com enredos épicos e protagonistas dignos de um blockbuster hollywoodiano. Seu bestseller, a trilogia Filhos do Éden”, conta a história de um querubim exilado que tenta voltar ao exército revolucionário do arcanjo Gabriel, e assim se unir à guerra civil contra o poderoso Miguel. Paralelamente, dois anjos partem em uma missão para resgatar a capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto saía em uma missão especial. Tratando de temas como o Apocalipse e a ganância, e com direito à muita ação, a obra de Eduardo Spohr é excelente para quem gosta de tramas complexas e fantasiosas. O brasileiro também é o autor do bestseller “A Batalha do Apocalipse”, que também segue temas bíblicos, mas agora para contar a história do renegado arcanjo Ablon.

3. Caco Barcellos

Fonte: Folha de S. Paulo

Barcellos é um dos grandes nomes do Jornalismo brasileiro, e também um escritor digno de nota. Para escrever suas obras, o jornalista se infiltra em gangues, mora em favelas, investiga traficantes, e tudo isso resulta em livros riquíssimos em detalhes. Um de seus melhores e mais polêmicos livros é “Abusado”, que conta a história do traficante Márcio Amaro de Oliveira, o “Poeta”, relatando sua trajetória rumo ao comando do morro Dona Marta e a criação do temido Comando Vermelho. O livro relata o “outro lado da história”: o lado dos bandidos, com suas infâncias conturbadas, a relação complicada com a polícia e a proximidade com o tráfico. Belamente escrito, Abusado” é uma obra devorada em pouco tempo. Se você curte longas como “Cidade de Deus” ou “Tropa de Elite”, então vai amar esse livro! Seu outro clássico, “Rota 66”, segue a polêmica ao explorar a morte de um grupo de jovens, exterminados por um batalhão da Polícia Militar de São Paulo.

Veja também:

Comente Aqui!